This Page is not available in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Ana Teresa Lehmann elogiou IPS como "instituição que prestigia Portugal"

Secretária de Estado da Indústria esteve na 4.ª Semana da Empregabilidade

As instituições de ensino superior são a "espinha dorsal do esforço de formação que há que empreender para dar resposta aos desafios do atual mercado de trabalho", defendeu ontem [6 de março], no Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), a secretária de Estado da Indústria, Ana Teresa Lehmann.

A governante, que integrou o painel de oradores da conferência "Transformação digital: oportunidades e desafios", um dos pontos altos do programa da 4.ª Semana da Empregabilidade do IPS, a decorrer até sexta-feira, dia 9, aproveitou também a ocasião para elogiar o IPS enquanto "instituição que prestigia Portugal e que tem estado na vanguarda da oferta de formações ligadas à indústria 4.0", sendo um "parceiro fundamental" do Governo, "nomeadamente na Iniciativa Nacional Competências Digitais - Portugal INCoDe.2030, mas não só" , disse, dirigindo-se ao presidente da instituição e anfitrião da iniciativa, Pedro Dominguinhos.

Em tempos marcados pela constante inovação tecnológica, a um ritmo veloz e imparável, o maior desafio que se coloca é "humano e social", no sentido de termos novas gerações capazes de se adaptarem à mudança. "A formação vale a pena e tem que ser, cada vez mais, ao longo da vida. Hoje em dia ser pouco preparado não é opção", concretizou Ana Lehmann. E, num alerta geral, dirigido às empresas, instituições de ensino superior e jovens, lembrou: "Não podemos deixar que o momento positivo de crescimento económico que estamos a viver pare por falta de recursos humanos. Temos todos que colaborar neste desígnio".   

Na mesma linha de raciocínio, estando em causa o tema da quarta Revolução Industrial e os seus impactos no mercado de trabalho, Ricardo Monteiro, membro do Conselho Consultivo da SONAE IM, defendeu que nos encontramos no limiar de dois caminhos possíveis, cabendo-nos a nós, sociedade, escolher qual. "Ou estamos no início de uma época difícil, em que a sociedade não é capaz de se adaptar à nova realidade, ou estamos no início de alguma coisa maravilhosa; ou vamos estar todos desempregados ou vamos estar todos ao sol, nas Caraíbas, graças às máquinas e à inteligência artificial".

A formação surge aqui como a única aposta segura, segundo Ricardo Monteiro, também comentador televisivo, que deixou o seguinte conselho aos estudantes presentes: "O vosso curso é apenas o início da vossa aprendizagem. Continuem a estudar toda a vida, preparem-se para mudar, habituem-se à mudança permanente. O vosso emprego para a vida é que vocês vão passar a vida a aprender".

A conferência "Transformação digital: oportunidades e desafios" teve também como orador Nuno Flores, diretor-geral da Introsys, empresa de origem nacional que desenvolve sistemas de controlo para a indústria automóvel e que recebeu recentemente o Prémio PME Inovação COTEC-BPI 2017. Enquanto líder de mercado, atuando em países como México, Alemanha, China e Índia, Nuno Flores exaltou o "talento português", sublinhado ainda que "a qualidade dos recursos que nós conseguimos formar através do nosso ensino superior ombreia com o que de melhor se produz no mundo, ao nível do talento humano". 

 

 

 

 07 de março/2018

Opções
Últimas Notícias
Ambicare e IPS criam solução para desumidificar transformadores
Comboio do Conhecimento | Candidaturas a partir de 18 de junho
Mestrados e Pós graduações | Candidaturas Abertas
Programas de mobilidade para docentes
Cerimónia de Entrega das Cartas de Curso 2018 | 22 de setembro