This Page is not available in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Docente do IPS distinguido com Prémio de Inovação Tecnológica

Protótipo permite acesso integral ao computador por utilizadores com deficiência

##1##

Rui Azevedo Antunes, docente do Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), foi esta terça-feira, dia 3, distinguido com o Prémio de Inovação Tecnológica Engenheiro Jaime Filipe, promovido pelo Instituto Nacional para a Reabilitação (INR).

O galardão, no valor de cinco mil euros, foi entregue na cerimónia comemorativa do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência 2019, que decorreu em Santarém sob o lema "O futuro é acessível", contando com as presenças da Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, e da ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

A distinção, que visa "promover a invenção de equipamentos, instrumentos, utensílios e tecnologias que promovam a autonomia das pessoas com deficiência", reconheceu o caráter inovador do "Sistema de interface humana para o acesso ao computador", um protótipo de hardware/software para tecnologia assistiva que permite o acesso integral ao computador a pessoas com necessidades especiais, substituindo o rato, o teclado e o gamepad.

Trata-se, segundo o investigador e docente da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal (ESTSetúbal/IPS), de uma criação que pode "mudar a vida" a utilizadores com as mais diversas limitações sensoriais e motoras, na medida em que, neste caso, "é a máquina a adaptar-se ao Homem e não o Homem à máquina".

O campo de aplicação do protótipo é vasto, cobrindo a assistência a limitações resultantes de tetraplegia, esclerose múltipla, paralisia cerebral, traumatismo crânio-encefálico, lesões vertebro-medulares, distrofia muscular, síndrome do túnel do carpo ou síndrome de Rett. Ou seja, sempre que o utilizador possua "reduzido ou nenhum controlo das suas mãos, encontrando-se impossibilitado de poder utilizar uma Interface Humano-Computador comum", adianta o docente.

De pequenas dimensões, o dispositivo premiado "pode ser colocado em diferentes partes do corpo humano" e incorpora "um controlador eletrónico, que permite auxiliar e melhorar o desempenho e reduzir o esforço do utilizador com necessidades especiais no acesso ao computador".

Este prémio representa o "reconhecimento do mérito do trabalho de investigação e desenvolvimento em prol das pessoas com necessidades especiais" e "abre muitas portas", reconhece o investigador.

06 de dezembro/2019

 

Opções
Últimas Notícias
Atualização COVID-19 | Plano de retorno dos serviços
Licenciaturas | oferta formativa, acesso, saídas profissionais
Prémio Inovação Jovem Engenheiro distingue docente do IPS
IPS na primeira linha das boas práticas de desenvolvimento sustentável
Pedro Dominguinhos toma posse 'em casa' na 1ª reunião presencial do CCISP