This Page is not available in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

IPS na primeira linha das boas práticas de desenvolvimento sustentável

Novo membro da RSO PT, Aliança ODS Portugal e Carta para a Diversidade

##1##

O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) aderiu recentemente a três organismos nacionais, através dos quais poderá aprofundar e consolidar práticas e políticas que já tem em curso na área da sustentabilidade e responsabilidade social.

Enquanto membro da RSO PT - Rede Portuguesa para a Responsabilidade Social das Organizações, o IPS junta-se a um conjunto de instituições de referência do mundo empresarial, administração pública, economia social e sociedade civil, integrando uma plataforma de criação, partilha e disseminação de conhecimento e práticas nesta área, nomeadamente através da participação nos seus vários grupos trabalho, cujas temáticas vão desde a economia circular até à igualdade de género.

O IPS é também atualmente uma das mais de 130 entidades que integram a Aliança para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) em Portugal, rede criada pela UN Global Compact Network Portugal com o objetivo de criar parcerias para a implementação em território nacional dos 17 ODS aprovados em 2015 pela Assembleia Geral das Nações Unidas.  Além das oportunidades de cooperação com as organizações signatárias, entre as quais autarquias, empresas e associações empresariais, fundações, outras instituições de ensino superior e ONG, o IPS poderá ainda participar em comissões especializadas em áreas setoriais, dos direitos humanos às práticas laborais, passando pela proteção ambiental, colocando-se assim na primeira linha das boas práticas internacionais de desenvolvimento sustentável.

O IPS é, por último, igualmente signatário da Carta para a Diversidade, iniciativa da Comissão Europeia gerida pela Associação Portuguesa para a Diversidade e Inclusão (APPDI). Este organismo, constituído em 2018, reúne cerca de 200 organizações comprometidas em implementar e desenvolver políticas e práticas internas de promoção da diversidade, não só enquanto imperativo ético, mas também como vantagem competitiva, que cria valor acrescentado. O IPS dá assim um contributo exemplar contra a discriminação no mercado de trabalho, comprometendo-se a valorizar e a celebrar a diferença, no que toca a religião, etnia, estilo de vida, orientação sexual, género ou idade. 

A sustentabilidade, não só ambiental, mas também social e económica, é uma meta muito bem definida pelo IPS, traduzindo-se, não só na investigação produzida e disseminação de conhecimento na área do desenvolvimento sustentável, como em numerosas atividades com impacto interno e no território, assentes no voluntariado e promotoras da inclusão, da atividade física, da arte, da conservação do património natural e do apoio aos mais carenciados.

Além de permitir cumprir uma das principais missões do ensino superior politécnico - a ligação aos territórios -  esta dinâmica representa igualmente uma mais-valia para os estudantes, que, através do voluntariado, crescem como pessoas e cidadãos e ganham competências transversais que os ajudarão no mercado de trabalho.

 03 de junho/2020

Opções
Últimas Notícias
Atualização COVID-19 | Plano de retorno dos serviços
Licenciaturas | oferta formativa, acesso, saídas profissionais
Mestrados e Pós graduações | Candidaturas Abertas
Unidos@IPS já ultrapassou os 14 mil euros em donativos
Jornal MoveTe | nova edição já disponível